Balance your diet, balance your health Balance your diet, balance your health

5 Plantas que podem contribuir para o reforço do sistema imunitário

A saúde imunitária é um tema em que surjem muitas dúvidas, mas o que significa exactamente ter um sistema imunitário saudável? De uma forma muito simplificada, o sistema imunitário é o que mantém o nosso organismo estável e que nos ajuda a recuperar quando estamos doentes.

Vários fatores podem influenciar o nosso sistema imunitário, incluindo o stress, a má alimentação ou a falta de sono, por exemplo. Assim, para contrariar esta exposição diária que possamos ter a estes fatores, é comum recorrer a suplementos alimentares naturais de forma a contribuir para um sistema imunitário normal. Uma forma de o conseguir é através da utilização de botânicos ou suplementos alimentares à base de plantas.

Os botânicos e as plantas têm sido utilizados durante séculos na medicina tradicional para promover a vitalidade e o bem-estar. Durante muito tempo, a medicina ocidental dispensou em grande parte a utilização deste tipo de substâncias, mas, nos últimos anos, tem vindo a aumentar o interesse na ciência por de trás dos botânicos e extratos de plantas como uma forma de apoiar a saúde.

Alguns suplementos alimentares formulados com botânicos funcionam apoiando diretamente as células do sistema imunitário, enquanto outros contribuiem para uma melhor regulação do stress ou da melhoraria da qualidade do sono, o que também beneficia indiretamente o sistema imunitário. Atualmente, existe um conjunto crescente de provas científicas para apoiar a utilização de certos suplementos alimentares botânicos para a saúde imunitária. São aliados poderosos que podem fazer parte de uma rotina diária de bem-estar.

Aqui estão 5 suplementos alimentares botânicos que podem ajudar a apoiar a sua saúde imunitária.

1. Sambucus Nigra (Baga de Sabugueiro Negro)

O sabugueiro negro tem ganho muito popularidade nos últimos tempos, mas já é utilizado medicinalmente há vários séculos.1 As bagas e flores de sabugueiro contêm antioxidantes, que ajudam a proteger o corpo contra os danos oxidativos dos radicais livres que de outra forma poderiam afetar negativamente as células imunitárias.2

Alguns estudos sugerem que este botânico pode contribuir para a melhoria da sintomatologia que tende a aparecer quando existem alterações das condições meteorológicas, apoiando uma resposta imunitária saudável. O sistema imunitário utiliza um conjunto complexo de moléculas de sinalização para controlar a forma como o organismo responde a potenciais agentes patogénicos, e o Sambucus Nigra pode ajudar a regular estes sinais.3

Uma meta análise com 180 participantes analisou o efeito do xarope de bagas de sabugueiro na saúde no sistema respiratório superior e descobriu que encurtou o tempo em que as pessoas sentiam alguns sintomas derivados das condições meteorológicas, pelo que poderia ser algo a usar quando começa a notar a primeira sintomatologia.4

2. Ginseng Panax (Ginseng ou Ginseng coreano)

As raízes em pó do ginseng Panax têm sido utilizadas historicamente na Medicina Tradicional Chinesa para muitos aspectos da saúde.5,6

Muitas das pesquisas sobre o ginseng apontam para a sua capacidade de suportar o equilíbrio do sistema imunitário. O benefício do ginseng pode estar relacionado com compostos encontrados na planta como saponinas, ginsenósidos e outros compostos fenólicos que apoiam o sistema imunitário.6

Ginseng Panax (Ginseng ou Ginseng coreano)

3. Eleutherococcus Senticosus (Ginseng siberiano)

Embora partilhe o nome ginseng, Eleutherococcus (ou eleuthero) é diferente e afeta a sua saúde de diferentes maneiras. Tradicionalmente utilizado para apoiar a energia, o ginseng siberiano é um adaptogénio.7

Os adaptogénicos são plantas que ajudam o corpo a responder melhor a stress físicos, químicos ou biológicos, contribuindo para a manutenção da homeostase. Isto pode ser um aliado extra para a saúde imunitária, pois sabe-se que o stress tem um impacto negativo no nosso corpo.

Os eleuterósidos são o composto no ginseng siberiano que se pensa estar subjacente aos seus efeitos e ajudar à atividade imunitária mais equilibrada.8,9 O que é essencial para manter o sistema imunitário saudável e protegido contra potenciais ameaças.

Quando utilizado em combinação com Andrographis, uma planta com uma longa história de utilização na medicina ayurvédica, o ginseng siberiano pode proporcionar benefícios adicionais positivos para a saúde.10

4. Ganoderma Lucidum (Reishi)

Também utilizado na medicina tradicional chinesa, o Reishi (ou Lingzhi) é um cogumelo lenhoso utilizado durante séculos para a saúde e bem-estar geral. O Reishi é um dos cogumelos mais estudados e tem sido chamado o cogumelo dos 10.000 anos ou o Cogumelo da Imortalidade.11

Tal como as outras plantas listadas acima, o Reishi também tem vindo a ser associado como um aliado na construção da resposta imunitária, juntamente com outros factores intervenientes neste processo complexo.12,13

Curiosamente, um estudo sobre atletas descobriu que Reishi poderia apoiar a resposta imunitária de atletas saudáveis expostos ao stress (isto é importante porque o exercício extenuante pode esgotar temporariamente o sistema imunitário).14

Reishi é também considerado um botânico com efeito calmante o que também pode apoiar, indirectamente, o sistema imunitário.15

5. Malpighia glabra (Acerola) 

Acerola, também conhecida como cereja de Barbados ou cereja da Índia Ocidental, é um pequeno fruto vermelho, encontrado nos trópicos. É frequentemente utilizada como ingrediente alimentar ou de bebidas porque é conhecida por ser uma das melhores fontes naturais de ácido ascórbico (vitamina C). 100 gramas de Acerola contêm cerca de 1.600 mg de vitamina C - ou seja, 50 a 100 vezes a quantidade encontrada na mesma porção de laranjas ou limões.16

A maioria das pessoas está familiarizada com a vitamina C para apoiar o sistema imunitário, e fá-lo apoiando a atividade de várias células imunitárias importantes.17 A vitamina C é essencial para a função dos neutrófilos, macrófagos e células natural killer - todos eles importantes para um sistema imunitário saudável.

A vitamina C é útil tanto para o sistema imunitário adaptativo como para o sistema imunitário inato.18 O sistema imunitário adaptativo é a parte do sistema imunitário que "se lembra" das ameaças e ajuda a protegê-lo delas no futuro. O sistema imunitário inato é a primeira linha de defesa contra potenciais ameaças.

Os suplementos contêm geralmente a forma sintética de vitamina C, mas a Acerola fornece uma forma natural de vitamina C.19  

Malpighia glabra (Acerola) 

Plantas e Sistema Imunitário

Todos estes cinco têm diferentes mecanismos através do quais ajudam a apoiar o sistema imunitário. Alguns, como o ginseng siberiano e o Reishi, podem ser aliados complementares na modução da resposta imunitária, enquanto outros, como o Acerola, fornecem nutrientes essenciais e que são necessários à manutenção da saúde das células. 

Embora seja necessária uma abordagem holística para manter o seu sistema imunitário saudável, todas estas plantas poderiam ser bons aliados para se sentir bem e responder melhor as potenciais agressões do dia-a-dia.

 

Caitlin Beale, MS, RDN é uma escritora de saúde dietista e freelancer registada. Tem um mestrado em nutrição e mais de dez anos de experiência como dietista registada. 

+As opiniões expressas no presente artigo são as dos autores. Não reflectem as opiniões ou pontos de vista de Pure Encapsulations®

 


1. Tiralongo, Evelin, Shirley S. Wee, e Rodney A. Lea. Nutrientes 8, não. 4 (24 de Março, 2016): 182. https://doi.org/10.3390/nu8040182.
2. Sidor, Andrzej, e Anna Gramza-Michałowska. "Advanced Research on the Antioxidant and Health Benefit of Elderberry (Sambucus Nigra) in Food - a Review". Journal of Functional Foods, Natural Antioxidants, 18 (1 de Outubro, 2015): 941-58. https://doi.org/10.1016/j.jff.2014.07.012.
3. Ulbricht, Catherine, Ethan Basch, Lisa Cheung, Harley Goldberg, Paul Hammerness, Richard Isaac, Karta Purkh Singh Khalsa, et al. "An Evidence-Based Systematic Review of Elderberry and Elderflower (Sambucus Nigra) by the Natural Standard Research Collaboration". Journal of Dietary Supplements 11, no. 1 (1 de Março de 2014): 80–120. https://doi.org/10.3109/19390211.2013.859852.
4. Hawkins, Jessie, Colby Baker, Lindsey Cherry, e Elizabeth Dunne. "Black Elderberry (Sambucus Nigra) Supplementation Effectively Treats Upper Respiratory Symptoms": Uma Meta-Análise de Ensaios Clínicos Aleatórios e Controlados". Terapias Complementares em Medicina 42 (1 de Fevereiro de 2019): 361–65. https://doi.org/10.1016/j.ctim.2018.12.004.
5. Nag, Subhasree Ashok, Jiang-Jiang Qin, Wei Wang, Ming-Hai Wang, Hui Wang, e Ruiwen Zhang. Frontiers in Pharmacology 3 (2012): 25. https://doi.org/10.3389/fphar.2012.00025.
6. Riaz, Muhammad, Najm Ur Rahman, Muhammad Zia-Ul-Haq, Hawa Z. E. Jaffar, e Rosana Manea. "Ginseng: Um suplemento dietético como Imuno-modulador em Várias Doenças". Tendências em Ciência e Tecnologia Alimentar 83 (1 de Janeiro de 2019): 12–30. https://doi.org/10.1016/j.tifs.2018.11.008.
7. Davydov, M., e A. D. Krikorian. "Eleutherococcus Senticosus (Rupr. & Maxim.) Maxim. (Araliaceae) como um Adaptogen: Um olhar mais próximo". Journal of Ethnopharmacology 72, no. 3 (Outubro de 2000): 345–93. https://doi.org/10.1016/s0378-8741(00)00181-1.
8. Szołomicki, J., L. Samochowiec, J. Wójcicki, M. Droździk, e S. Szołomicki. "The Influence of Active Components of Eleutherococcus Senticosus on Cellular Defence and Physical Fitness in Man". Investigação Fitoterápica: PTR 14, no. 1 (Fevereiro de 2000): 30–35. https://doi.org/10.1002/(sici)1099-1573(200002)14:1<30::aid-ptr543>3.3.co;2-m.
9. Bohn, B., C. T. Nebe, e C. Birr. "Flow-Cytometric Studies with Eleutherococcus Senticosus Extract as an Immunomodulatory Agent". Arzneimittel-Forschung 37, no. 10 (Outubro de 1987): 1193–96.
10. Gabrielian, E. S., A. K. Shukarian, G. I. Goukasova, G. L. Chandanian, A. G. Panossian, G. Wikman, e H. Wagner. Fitomedicina: International Journal of Phytotherapy and Phytopharmacology 9, no. 7 (Outubro de 2002): 589–97. https://doi.org/10.1078/094471102321616391.
11. Wachtel-Galor, Sissi, John Yuen, John A. Buswell, e Iris F. F. Benzie. "Ganoderma Lucidum (Lingzhi ou Reishi)": Um Cogumelo Medicinal". Em Medicina Herbal: Biomolecular and Clinical Aspects, editado por Iris F. F. Benzie e Sissi Wachtel-Galor, 2ª ed. Boca Raton (FL): CRC Press/Taylor & Francis, 2011. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK92757/.
12. Lin, Yu-Li, Yu-Chih Liang, Shiuh-Sheng Lee, e Bor-Luen Chiang. "Polissacarídeo Purificado de Ganoderma Lucidum Activação Induzida e Maturação de Células Dendriticas Derivadas de Monócitos Humanos pelas Vias Cinzentas de NF-KappaB e P38 de Proteínas Mitogénicas Activadas". Journal of Leukocyte Biology 78, no. 2 (Agosto de 2005): 533–43. https://doi.org/10.1189/jlb.0804481.
13. Hsu, Hsien-Yeh, Kuo-Feng Hua, Chun-Cheng Lin, Chun-Hung Lin, Jason Hsu, e Chi-Huey Wong. "Extracto de Polissacarídeos Reishi Induz Expressão de Citocinas via TLR4-Percursos Modulados de Sinalização de Proteína Kinase". Journal of Immunology (Baltimore, Md.: 1950) 173, no. 10 (15 de Novembro de 2004): 5989–99. https://doi.org/10.4049/jimmunol.173.10.5989.
14. Zhang, Y., Z. Lin, Y. Hu, e F. Wang. "Efeito das Cápsulas de Ganoderma Lucidum nos subconjuntos de linfócitos T nos jogadores de futebol em 'Living High-Training Low'". British Journal of Sports Medicine 42, no. 10 (Outubro de 2008): 819–22. https://doi.org/10.1136/bjsm.2007.038620.
15. Ahmad, Md Faruque. "Ganoderma Lucidum": Persuasive Biologically Active Constituents and Their Health Endorsement". Biomedicina & Farmacoterapia = Biomedecine & Pharmacotherapie 107 (Novembro de 2018): 507–19. https://doi.org/10.1016/j.biopha.2018.08.036.
16. Prakash, Anand, e Revathy Baskaran. "Acerola, uma Superfruta Funcional não explorada: Uma Revisão sobre as Fronteiras Mais Recentes". Journal of Food Science and Technology 55, no. 9 (Setembro de 2018): 3373–84. https://doi.org/10.1007/s13197-018-3309-5.
17. Delva, Lemâne, e Renée Goodrich Schneider. "Acerola (Malpighia Emarginata DC)": Produção, Manuseamento Pós-colheita, Nutrição, e Actividade Biológica". Food Reviews International 29, no. 2 (13 de Março de 2013): 107–26. https://doi.org/10.1080/87559129.2012.714433.
18. Carr, Anitra C., e Silvia Maggini. "Vitamina C e Função Imune". Nutrientes 9, no. 11 (3 de Novembro de 2017): 1211. https://doi.org/10.3390/nu9111211.
19. Uchida, Eriko, Yoshitaka Kondo, Akiko Amano, Shingo Aizawa, Takayuki Hanamura, Hitoshi Aoki, Kenichi Nagamine, Takeshi Koizumi, Naoki Maruyama, e Akihito Ishigami. "Absorção e Excreção de Ácido Ascórbico Sozinho e em Acerola (Malpighia Emarginata) Suco: Comparação em Sujeitos Saudáveis Japoneses". Boletim Biológico & Farmacêutico 34, no. 11 (2011): 1744–47. https://doi.org/10.1248/bpb.34.1744.